segunda-feira, 2 de março de 2009

Mais Cultura amplia raio de ação

Para incentivar a difusão do audiovisual brasileiro, o Ministério da Cultura contemplará cem novos pontos de exibição audiovisual através do programa Mais Cultura. Desta forma, criou o edital nacional Cine + Cultura, que está disponível para inscrições até 18 de abril. O foco é voltado prioritariamente para núcleos localizados nas periferias de grandes centros urbanos, como é o caso do Recife.

Os cem projetos contemplados receberão equipamento de projeção digital, uma câmera MiniDV, obras do acervo da Programadora Brasil e oficinas de capacitação cineclubista. O objetivo é reforçar a rede de exibição não comercial, circuito de difusão que movimenta a produção independente, e muitas vezes não conta com o devido reconhecimento.

O lançamento do edital ocorreu em 11 de fevereiro, durante o Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas, em Brasília. As honras ficaram por conta do secretário do audiovisual Silvio Da-Rin, que esteve na primeira sessão deum Cine + Cultura, em São Sebastião da Boa Vista, arquipélago do Marajó, no Pará. A cerimônia foi transmitida por webconferência. Naquele mesmo momento, sete Cines + Cultura já contemplados por oficinas realizaram sessões nos estados do Acre, Bahia, Paraíba, Goiás, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Eles fazem parte dos 80 contemplados pela primeira edição do edital, cujo resultado saiu em 2006.

De acordo com Frederico Cardoso, coordenador executivo da ação, chegar a 1200 pontos de exibição ao final de 2010 seria uma estimativa conservadora. "Nossa equipe está trabalhando para chegarmos aos 2 mil pontos de exibição. Apesar de não podermos encarar como meta oficial zerarmos o número de cidades sem projeção audiovisual coletiva, a partir da relação iniciada com as prefeituras, certamente podemos sonhar esse sonho e iniciar o processo".

Gê Carvalho, presidente da Federação Pernambucana de Cineclubes, vê a profusão de editais específicos (como este, do MinC, e outros, como o do Funcultura) como resultado da articulação do movimento cineclubista. "É muito comum os cineclubes se envolverem na formação de platéia e deixar de lado a sustentabilidade. Por isso, esse formato de fomento é uma boa solução porque oferece estrutura e orientação para que a atividade não seja baseada somente na aventura".

Regionalmente, a Representação Nordeste do Ministério da Cultura irá trabalhar na divulgação e orientação do edital do Cine + Cultura com bibliotecas comunitárias da RMR, que já integram a ação Pontos de Leitura. Além disso, haverá parceria com a Fepec. Telefone para informações do MinC-NE: 3224-0561.

Um comentário:

Lidianne Andrade disse...

uma injecao no nosso ambiente cultural sempre vai bem.