segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Festival de Gramado premia Bróder



Bróder é o grande vencedor do 38º Festival de Cinema de Gramado. Pela primeira vez em nove dias de evento, o Palácio dos Festivais estava com lotação máxima. A cerimônia foi ágil e tomou cerca de uma hora e meia da noite de sábado, talvez para não prejudicar a transmissão ao vivo, pelo Canal Brasil. Apesar do ritmo acelerado, o resultado foi positivo, principalmente por ter evitado os usuais discursos e agradecimentos intermináveis dos premiados.

Baseado em ótima performance dos atores e roteiro preciso nos diálogos, situações e consequências, o longa de estreia do diretor Jeferson De aposta na crítica social sem abrir mão do drama particular que narra o reencontro de três amigos do Capão Redondo, periferia de São Paulo. O filme deve estrear comercialmente em novembro, logo após Tropa de elite 2. De barba, Caio Blat esteve no festival especialmente para receber o Kikito. Ele cultiva outra aparência para gravar o longa Xingu, de Cao Hamburguer. "Esse é o presente mais brilhante que recebi na minha carreira", disse Blat. Em Bróder, ele interpreta Macu, um "mano" que no dia do aniversário se envolve em perigosa aventura com os amigos Jaime (Jonathan Haagensen), estrela do futebol mundial e Pibe, que após cursar universidade, se casa e sai do Capão. Em seu discurso, Blat afirmou se sentir apto a "encher a boca e dizer que é negão". E agradeceu às famílias da comunidade que abriram as portas e o ajudaram a compor o personagem. "Cada família de lá tem um Macu em suas casas. Dedico esse prêmio a eles, para que possam mudar suas histórias". Aplausos para ele.

Por sua vez, Jeferson De levantou a "galera" ao subir para o prêmio máximo vestindo a camiseta do Internacional, que perdeu para o Fluminense na última quinta. Criador do Dogma feijoada, ele deve muito aos gaúchos, que o incentivam desde o primeiro curta, rejeitado na Bahia e premiado em Gramado. E sabe retribuir. Da mesma forma, o primeiro longa, sobre "manos" com um ator branco classe média como protagonista, se equilibra em contradições. Assumindo essa lógica, com os Kikitos na mão, Jeferson agradeceu a Mano Brown "o maior líder das periferias do Brasil" e Daniel Filho, um dos produtores do filme.

Entre os longas estrangeiros, premiar Mi vida com Carlos foi decisão acertada. Em busca do pai que não pode conviver, o chileno German Berger fez um rico panorama da ditadura Pinochet. Ao lado da filha Greta, que o inspirou a realizar seu filme, declarou que "um país sem documentários é como uma família sem fotografias". Gramado 2010 deu o prêmio especial a ficção La Yuma, apelidado de "Menina de Ouro da Nicarágua", em que a bailarina Alma Blanco interpreta uma boxeadora. O filme tem sido celebrado inclusive por ser o primeiro longa produzido pelo país em 20 anos. O júri oficial ainda cometeu a ousadia de premiar o mexicano Nicola Pereda, jovem diretor de Perpetuum mobile, filme que embaralha o tempo da narrativa e estende à exaustão a duração de seus planos. O único lamento é pela ausência da premiação oficial do colombiano El vuelco del cangrejo. cuja abordagem entre atores e moradores de uma comunidade perdida no tempo criou um filme indefinível e, talvez por isso, tido como o melhor pela crítica.

Premiado em cinco categorias, Haruo Ohara consagra o diretor Rodrigo Grota. Ele teve outros filmes (Satori Uso, Booker Pittman) premiados em Gramado e outros festivais, mas nunca havia ganhado o prêmio de melhor direção. Encerrada a "Trilogia do Esquecimento", sobre a Londrina dos anos 1950, Grota parte para realizar o primeiro longa, o policial Pé de veludo, história real de uma espécie de "Robin Hood", que morreu após tiroteio de mais de três horas no centro de Marília, interior de São Paulo. "No mesmo dia, Che Guevara fez o famoso discurso na ONU, John Coltrane gravou A love supreme e o jogador Eusébio fez o melhor gol de sua carreira", conta o diretor. Já o baiano Carreto, de Cláudio Marques e Marília Hugues, ganha o devido reconhecimento ao dividir o prêmio de melhor curta com Haruo Ohara. Veterano em festivais, o filme é de uma poesia simples e direta, algo nada fácil de se alcançar.

Fora de competição, os filmes da Mostra Panorama muitas vezes foram tidos como melhores do que os que disputaram os Kikitos: Os inquilinos, de Sérgio Bianchi, Chantal Ackerman, de cá, de Gustavo Beck e Leonardo Ferreira (plano único de 61 minutos onde a diretora belga reflete sobre sua obra), Terra deu terra come, de Rodrigo Siqueira (vencedor do festival É Tudo Verdade 2010), Elvis e Madona, de Marcelo Lafitte (que atraiu um dos maiores públicos do festival) e o argentino Dois Irmãos, de Daniel Burman. Estes, mais a premiére de Ex-Isto, de Cao Guimarães, causaram a boa impressão de que, este ano, Gramado acertou em cheio.

38º Festival de Cinema de Gramado

Júri Oficial - Longa Nacional

Filme: Bróder, de Jeferson De
Prêmio especial do júri: O último romance de Balzac, de Geraldo Sarno
Diretor: Jeferson De (Bróder)
Ator: Caio Blat (Bróder)
Atriz: Simone Spoladore (Não se pode viver sem amor)
Roteiro: Dani Patarra e Jorge Durán (Não se pode viver sem amor)
Fotografia: Luis Abramo (Não se pode viver sem amor)

Júri Oficial - Longa Estrangeiro

Filme: Mi vida com Carlos, de Germán Berger-Hertz
Prêmio especial do júri: La yuma, de Florence Jaugey
Diretor: Nicolas Pereda (Perpetuum mobile)
Ator: Gabino Rodriguez (Perpetuum mobile) e Martin Piroyansky (La vieja de atrás)
Atriz: Alma Blanco (La yuma)
Roteiro: Pablo Meza (La vieja de atrás)
Fotografia: Miguel Littin Filho (Mi vida con Carlos)

Juri Oficial - Curta Nacional
Filme: Haruo Ohara, de Rodrigo Grota e Carreto, de Cláudio Marques e Marília Hughes
Direção: Rodrigo Grota (Haruo Ohara)
Prêmio especial do júri: Os anjos do meio da praça, de Alê Camargo e Camila Carrossine
Ator: Flávio Bauraqui (Ninjas)
Atriz: Elisa Volpatto (Um animal menor)
Roteiro: Cláudio Marques e Marilia Hughes (Carreto)
Fotografia: Carlos Ebert (Haruo Ohara)

Prêmio da Crítica
Longa nacional: Diário de uma busca, de Flávia Castro
Longa latino: El vuelco de cangrejo, de Oscar Ruiz Navia
Curta nacional: Babás, de Consuelo Lins

Prêmio aquisição Canal Brasil: Haruo Ohara, de Rodrigo Grota

Júri Popular
Longa nacional: 180º, de Eduardo Vaisman
Longa estrangeiro: Mi vida con Carlos, de Germán Berger-Hertz
Curta nacional: Ratão, de Santiago Dellape

(Diario de Pernambuco, 16/08/2010)

2 comentários:

Ludimila disse...

Olá pessoal do Quadro Mágico!
Sou Ludimila, uma das organizadoras da jornada de estudos sobre romances gráficos que ocorrerá na UnB. Além de pedir ajuda na divulgação do evento aproveito o espaço para convidá-los a se inscreverem na jornada que ocorrerá no dia 2 de setembro.
Mais informações:

programação
dia 2 de setembro de 2010
9h às 12h

O passado no futuro: opressão de gênero e resistência em Persépolis, de Marjani Satrapi e Aya de Yopoung, de Marguerite Abouet e Clément Oubrerie - Vania M. F. Vasconcelos

Para além do diagnóstico: traçados de subversão em Epiléptico, de David B. - Ludimila Moreira Menezes

O discurso autobiográfico nos romances gráficos Retalhos, de Craig Thompson, e Epiléptico, de David B. - Maria Clara Dunck Santos

A poética do detalhe: retratos da resistência em Maus e Persépolis - Larissa Silva Nascimento

Valsa com Bashir: experiência, memória e guerra - Pablo Gonçalo Pires de Campos Martins

14h às 15h45

O silêncio dos imigrantes: de Rawet a Shaun Tan - Gabriel Antunes

A construção de um país em Crônicas Birmanesas, de Guy Delisle - Humberto Brauler Rodrigues Pereira

Identidade e migração: uma leitura de O chinês americano, de Gene Yang - Stella Montalvão

16h às 18h

O que realmente importa? Memória e subjetivação da arte em Le combat ordinaire - Laeticia Jensen Eble

A identidade em quadrinhos: a construção de si em Persépolis, de Marjane Satrapi, e Fun Home, de Alison Bechdel - Ligia Diniz

Memórias fraturadas: passado, identidade e imaginação em Borges e Mutarelli - Pedro Galas Araújo



Serviço
Local: Auditório Agostinho da Silva – Departamento de Teoria Literária e Literaturas – Universidade de Brasília

Inscrições até 31/8/2010 pelo e-mail:
jornadaromancesgraficos@gmail.com
Vagas: 30

Coordenação:
Ludimila Moreira Menezes e Stella Montalvão.

Blogger disse...

With Car Rental 8 you can get the most affordable car rental from over 50,000 locations worldwide.