segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Música é cinema no Coquetel Molotov



Não é preciso esperar até sexta-feira para começar a curtir o festival No Ar Coquetel Molotov, que este ano inaugura nova etapa com shows principais no Centro de Convenções.

Na verdade, a programação começa hoje, em diferentes endereços. O Nascedouro de Peixinhos será o centro de quatro oficinas para músicos, produtores e designers. Na Torre Malakoff, haverá workshops (ficha de inscrição no site www.coquetelmolotov.com.br. Já o Cinema Apolo (Recife Antigo) abriga debates, pocket-shows e a mostra de cinema Play The Movie. Todas as atividades são gratuitas.

Esta é a terceira edição do Play The Movie, que este ano traz nove filmes. Metade da mostra foi criada em parceria com integrantes do site de compartilhamento Som Barato, que garimpou documentários instigantes e pouco conhecidos. Como o nome já diz, a Sessão Première de Documentários Nacionais faz justiça com filmes sobre personalidades musicais lançados este ano, mas que ainda não foram exibidos na cidade.

Jards Macalé: um morcego na porta principal (hoje, às 18h30) e Loki - Arnaldo Baptista (amanhã, no mesmo horário) são dois hits do último Festival do Rio, onde, respectivamente, levaram o prêmio especial do júri e melhor documentário pelo júri popular.

Todos os dias, haverá debates entre as sessões. Hoje, às 17h30, José Teles e Marco Polo falam sobre os 35 anos da banda Ave Sangria e a repercussão do movimento Udigrudi. Amanhã, no mesmo horário, Marcos Leite e Ricardo Brazileiro debatem música computadorizada e novas possibilidades sonoras. Na quarta, também às 17h30, Tomaz Alves e Yuri Queiroga tratam de produção e composição de trilhas. E na quinta, às 15h, DJ Dolores e William Paiva conversam sobre música eletrônica tocada ao vivo.

Após as duas sessões, às 20h30, haverá pocket-shows com as bandas Dunas do Barato (hoje), a paulista Tigre Dente de Sabre (amanhã), A Banda de Joseph Tourton (quarta) e a cearense O Garfo (quinta).

Play the movie - Programação

Hoje - 14/09

16h - Sessão Som Barato
Novos Baianos FC (Brasil, 1973), de Solano Ribeiro - Documentário sobre os Novos Baianos em seu auge, logo após o reconhecimento nacional com o álbum Acabou chorare. Novos Baianos F.C. é o terceiro álbum, considerado por muitos como o melhor. O filme mostra momentos do grupo no "Sítio do Vovô", onde viviam em Jacarepaguá, divididos entre música e futebol.

Ave Sangria - sons de gaitas, violões e pés (Brasil, 2008), de Raynaia Uchoa, Rebeca Venice e Thiago Barros - Durante os anos 70, o Ave Sangria chocou com canções poéticas e libertárias, misturando ritmos regionais com o rock pesado. Entrevistas e imagens de arquivo contam a história desde a origem, quando o grupo se chamava Tamarineira Village, aos ecos dos dias atuais.

18h30 - Première - Documentários Nacionais
Jards Macalé: um morcego na porta principal (Brasil, 2008), de Marco Abujamra - Uma luz sobre a trajetória nada linear de Jards Macalé, artista contestador e personagem controverso na cultura e na música brasileira. Autor de Vapor barato, principal parceiro de Waly Salomão, arranjador de Gal Costa e Caetano Veloso, amigo de Lygia Clark e Hélio Oiticica. O "maldito" que sonha em ver a palavra amor na bandeira do Brasil.

Amanhã

16h - Sessão Som Barato
Rockers (Jamaica, 1978), de Ted Bafaloukos - Gregory Isaacs, Burning Spear e outros ícones do reggae jamaicano estrelam esta produção que conta em formato de ficção musical a história de um rapaz pobre que está tentando abrir um novo negócio distribuindo discos com uma moto. Em cada cena, um retrato socio-cultural da Jamaica dos anos 70.

18h30 - Première - Documentários Nacionais
Loki (Brasil, 2008), de Paulo Fontenelle - A cinebiografia de Arnaldo Baptista, fundador dos Mutantes, tem sua narrativa costurada por depoimentos emocionantes do artista, enquanto o próprio pinta um quadro emblemático. Embalado por músicas que marcaram época, o filme revela a trajetória de um dos maiores nomes do rock brasileiro.

Quarta-feira

16h - Sessão Som Barato
Christmas on Mars (EUA, 2008), de Wayne Coyne - Ficção científica musical criada pela banda Flaming Lips, que atua, produz e é responsável pela trilha sonora. A história se passa no Natal, durante a colonização de Marte. Quando um gerador de oxigênio e um controle gravitacional apresentam defeito, o comandante tem alucinações sobre o nascimento de um bebê, enquanto um alienígena ajuda os astronautas isolados.

18h30 - Première - Documentários Nacionais
Ruído das Minas: a origem do heavy metal em Belo Horizonte (Brasil, 2009), de Filipe Sartoreto - O heavy metal mineiro se tornou um dos mais representativos do Brasil. Belo Horizonte deu origem a bandas como Overdose, Sarcófago e Sepultura, uma das maiores do mundo. O filme apresenta a história contada por quem viveu os primórdios do heavy metal na capital mineira.

Quinta - 17/09

16h - Sessão Som Barato
Electroma's Daft Punk (França, 2006), de Guy Manuel de Homem Christo e Thomas Bangalter - Musical psicodélico acompanha dois robôs em sua busca para se tornarem humanos. É um roadmovie cibernético num planeta desolado. A produção não tem diálogos e é permeada por música do começo ao fim, não do grupo Daft Punk, mas por composições de Brian Eno, Sebastien Tellier, Curtis Mayfield, Haydn e Chopin.

18h30 - Première - Documentários Nacionais
Guidable: a verdadeira história do Ratos de Porão (Brasil, 2009), de Fernando Rick e Marcelo Appezzato - Quase três décadas com a história sem censura de uma das mais antigas e importantes do cenário hardcore. O termo Guidable foi inventado pelos integrantes da banda como forma de expressarem bagunça, confusão ou simplesmente um xingamento.

(Diario de Pernambuco, 14/09/09)

Um comentário:

Renata disse...

A PEC da Música avançou. A Comissão Especial de Fonogramas e Videofonogramas Musicais da Câmara aprovou o relatório sobre a Proposta de Emenda à Constituição 98/07 – mais conhecida como PEC da Música – de autoria do deputado Otavio Leite.
A proposta elimina impostos sobre os CDs e DVDs produzidos no Brasil, que contenham obras de brasileiros ou interpretadas por brasileiros – o que poderá gerar uma redução de cerca 25% nos preços para o consumidor. A iniciativa beneficiará também as mídias digitais. “Hoje, ao baixar músicas pelo celular, o consumidor paga 35% de imposto. Um absurdo contra a cultura nacional”, diz Otavio.
De acordo com o parecer aprovado, as fábricas de CDs e de DVDs instaladas na Zona Franca de Manaus continuam com a exclusividade da isenção de impostos para fabricação multiplicada dos produtos.
Diversos artistas compareceram à reunião para apoiar a aprovação da proposta, entre eles os cantores, Gian & Giovani, César Menotti, Ivo Meireles, Jorge Vercillo, entre outros.
A PEC agora vai à votação no plenário da Câmara, onde serão necessários os votos de, no mínimo, 308 deputados.
A mobilização prossegue e ganha cada vez mais força com o crescente engajamento dos artistas, profissionais e amantes da música, em defesa da cultura nacional.
É aí que você pode ajudar muito!
Sendo o responsável por um site que aborda o tema, é importantíssimo que você divulgue e informe os leitores, a fim de pressionar os deputados a votar a favor da proposta.
Qualquer dúvida, estamos à sua disposição pelo email: renata@otavioleite.com.br
Aproveito para parabenizá-lo pelo seu blog!

Assista ao debate promovido pela MTV há uns dias atrás:
http://mtv.uol.com.br/debate/videos/mtv-debate-baixar-o-imposto-aumenta-venda-do-cd-clique-e-assista-na-%C3%ADntegra

O programa CQC também fala sobre a proposta aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=M_8FJEDdLD4

Acompanhe: http://twitter.com/pecdamusica e http://twitter.com/otavioleite
O que saiu na imprensa sobre a proposta:
http://www.otavioleite.com.br/pesquisa.asp?q=pec+da+musica

A íntegra da proposta:
http://www.otavioleite.com.br/conteudo.asp?proposta-de-emenda-a-constituicao-no-98-de-2007-pec-da-musica-2303